top of page

Reiki e a Era Meiji

Atualizado: 31 de out. de 2023

Já se sabe que, antigamente, o Mestre Usui se utilizava de poemas escritos pelo Imperador Meiji, em suas aulas como práticas de meditação, com o objetivo de se conectar com você mesmo, sua sabedoria e sua própria vida.


Mas, o que foi a Era Meiji?

Pintura da Imperatriz Shoken e do Imperador Meiji
Pintura da Imperatriz Shoken e do Imperador Meiji

A Era Meiji, foi a primeira fase do Império Japônes, entre os anos de 1868-1912.

Nesta época o Japão acabou por se tornar uma das grandes potências mundiais capitalistas, com transformações políticas, económicas e sociais.


A Era Meiji durou cerca de 45 anos e acabou com o período feudal no Japão, chamado de Era Edo (1603-1868), a qual estava baseada no Xogunato.


O Xogunato perdurou cerca de 700 anos no Japão e está dividido em três períodos:

  1. Xogunato Kamakura,

  2. Xogunato Ashikaga

  3. Xogunato Tokugawa.


O termo Xogum (Bakufu em japonês) faz referência ao regime feudal e também ao título concedido pelo imperador que significava “comandante do exército”.


Posteriormente, o termo adquire o significado de "Líder dos Samurais". Os Xoguns, portanto, eram chefes militares e ainda, os proprietários de terra (senhores feudais).


Nesse período o país esteve mergulhado num regime militar, donde os Samurais eram considerados os grandes guerreiros que faziam parte da elite militar. Com o fim dessa Era, os Samurais, que representavam cerca de 6% da população japonesa, foram excluídos.

Com inúmeros confrontos entre a classe dos samurais e o governo, no entanto, eles foram vencidos e dizimados pelo exército japonês.


A partir de 1850, o ocidente pressionou a abertura política e económica do Japão, e em 1854, uma esquadra norte-americana impôs a abertura dos portos ao mercado mundial, obrigando os japoneses a assinarem tratados comerciais com diversos países. Como tentativa de reagir à este processo de dominação, os japoneses enviaram seus jovens à Europa e aos Estados Unidos para estudarem em universidades com foco na ciência e tecnologia. Dessa forma, em pouco tempo o Japão iniciou a criação de suas primeiras indústrias.

Em pouco tempo, esse projeto de modernização também foi seguido pelo campo político, com a chamada Revolução Meiji.


Com o apoio do Exército e da Marinha, Mitsuhito, o imperador Meiji, substituiu o antigo poder político dos donos de terra por um sistema de prefeituras locais subordinadas ao poder central. Além disso, houve a instalação de um Poder Legislativo formado por um parlamento bilateral.


Império do Japão

O período do Império Japonês começou em 1868 com a Era Meiji e terminou em 1989 com a Era Showa.

Ele está dividido em três períodos, são eles:

  • Era Meiji (1868-1912)

  • Era Taishō (1912 - 1926)

  • Era Showa (1926 - 1989)

Características da Era Meiji

As principais características da Era Meiji foram:

  • Fim do sistema feudal, do Xogunato e dos Samurais

  • Extinção dos feudos e reforma agrária

  • Abertura dos Portos e intensificação das relações internacionais

  • Desenvolvimento da urbanização e avanço da modernização do país

  • Intercâmbio cultural com o Ocidente

  • Governo Democrático e unificação do país

  • Promulgação da Primeira Constituição (1889)

  • Instauração da Monarquia Constitucional

  • Criação e organização do exército

  • Reformas econômicas e legislativas

  • Intervenção do Estado na economia

  • Centralização política e fortalecimento do Estado

  • Criação da moeda japonesa: o iene

  • Criação do Banco do Japão

  • Ensino primário obrigatório e criação de Universidades

  • Expansão dos transportes: criação de ferrovias


Pintura do Imperador Meiji

Meiji Mutsuhito, filho do Imperador Komei e da Dama de Companhia Nakayama Yoshiko, Mutsushito (睦仁) nasceu a 3 de Novembro de 1852, treze anos mais velho que o Mestre Mikao Usui. Subiu ao trono dia 3 de Fevereiro de 1867, tendo mudado a Era, a Setembro de 1868, para Meiji (Governo Iluminado). Casou dia 2 de Setembro de 1867 com a Senhora Masako (mais tarde rebatizada Haruko), sendo postumamente chamada Imperatriz Shoken.


Mutsushito, o Imperador Meiji (明治天皇), faleceu a 30 de Julho de 1912 e foi enterrado no cemitério Fushimi Momoyama Ryo em Quioto.








A Conexão entre o Imperador Meiji e o Reiki

Como mencionado no início deste texto, Usui incluiu poemas do Imperador Meiji nas práticas de Reiki dadas a seus alunos, ao todo eram 125 poemas Waka.


Poemas Waka

Eram constituídos por 31 sílabas e representavam os sentimentos dos japoneses. A estes poemas chamavam-se os Gyosei.


O Mestre Usui recomendava que os seus alunos os lessem em voz alta, como auxiliar no caminho para o seu desenvolvimento.


Mutsushito estudou poesia a partir dos 8 anos. Acredita-se que o Imperador Meiji escreveu cerca de 100.000 poemas ao longo de toda a sua vida. Apenas cerca de 500 Gyosei foram publicados, isto porque os poemas eram considerados sagrados. Foi Takasaki, um administrador da “divisão de poesia” (Outadokoro), o responsável por levar à público os poemas. Os Gyosei eram os ensinamentos do Imperador Meiji para os seus súbditos. Assim como o Imperador era considerado sagrado, também os seus escritos, os Gyosei, o eram.


Com esta perspectiva, podemos perceber melhor a importância desta poesia para os praticantes de Reiki – eram ensinamentos sagrados, orientadores, vindos do Imperador.


Abaixo você pode ler um de seus poemas:

Poema Waka escrito pelo Imperador Meiji
Poema Waka escrito pelo Imperador Meiji



Para os tempos que se aproximam

E da reunião que deve ser cumprida

Todos no nosso povo

Devem ser ensinados a caminhar

O caminho da sinceridade











A Religião na Era Meiji

Antes de Mutsuhito tornar-se Imperador do Japão em 1868, o Budismo era a religião oficial do país.

A palavra Meiji significa “Governo Iluminado” e no seu período houve a mudança para o Xintoísmo como religião oficial (3 de Fevereiro de 1870) no Império.


A família imperial japonesa, no tempo do Imperador Meiji
A família imperial japonesa, no tempo do Imperador Meiji

Xintoísmo = Kami no Michi

(O caminho dos Kami 神 – Driação de todas as coisas através de deuses, o respeito pela natureza, pelos antepassados e uma forma de vida simples tornou-se fácil a junção e coexistência com outros credos e religiões, especialmente com o Budismo, introduzido no Japão por volta do ano de 467.


Em muitos templos coexistia budismo e Xintoísmo mas, em muitos, a vertente budista foi removida.


Com a existência de um Xintoísmo Estatal, venerando ao Imperador, a religião tornou-se mais organizada como se se tratasse de um departamento do estado. Determinados rituais e doutrinas foram instituídos pelo Ministério da Religião. Com todo este processo, o budismo sofreu um grande revés, sendo removido por completo do palácio imperial assim como tendo sido retirado os privilégios e estatutos a monges e templos, ao contrário do cristianismo que em 1873 viu a sua proibição levantada, pela pressão dos relacionamentos políticos e comerciais com o ocidente. Em 1889 a liberdade religiosa foi promulgada na Constituição Imperial.


No caso do budismo, as vertentes Rinzai e Zen Soto adaptaram-se e convergiram até para uma perspetiva mais ocidentalizada.

À data do surgimento do Usui Reiki Ryoho, em 1922 temos um Japão com um marcante Xintoísmo Estatal, budismo em declínio, cristianismo novamente aceite e liberdade religiosa (mas devidamente controlada pelo estado). Diz-se mesmo que a introdução dos Poemas Waka do Imperador Meiji (Gyosei) não serviram apenas para trazer a reflexão e elevação da consciência aos praticantes mas também para que não houvesse questões de que Reiki não era uma religião ou uma seita, contra o imperador.


Conhecer a história no tempo da criação do Reiki, permite-nos compreender muitas das partes que compõem a prática do Reiki.


Mais sobre o Reiki:

 
 

escute no spotify



Também disponível nas plataformas:

Youtube Music: https://bit.ly/3EZcp0T

 

Referências:

4 visualizações0 comentário

Posts Relacionados

Ver tudo

Comments


Conteúdo Gratuito

aproveite para conhecer nosso conteúdo desenvolvida para te auxiliar neste processo.

bottom of page